sábado, 3 de junho de 2017

Bainharia

ao contrário do que muita gente apressada poderia pensar, "Bainharia" não tem nada que ver com "banhos". refere-se à presença de uma oficina ou fábrica ou grupo de manufaturas que produzem bainhas para armas brancas, como espadas e punhais. a sua origem é medieval.
há uma rua da Bainharia na cidade do Porto.


segunda-feira, 8 de maio de 2017

Ana Loura

Ana Loura São Bento e Ana Loura São Domingos são duas povoações do concelho de Estremoz.

evidentemente, o nome delas está deturpado por assimilação fonética, dado ter-se perdido o significado original. o de uma mulher loira chamada Ana é que não é seguramente.
entretanto, "Ana Loura" está constituída por dois hidrónimos, um Ana (como em Guadiana) e o outro Loura (como em rio Louro, Louriçal, Loureiro). é, pois, como tão frequentemente acontece na Toponímia, um pleonasmo, que significa, tal como em Guadiana, "rio"+"rio". estes pleonasmos devem-se à substituição de um sistema linguístico por outro, em que o segundo ou terceiro "traduz" sem o saber o nome anterior: mais uma vez, o exemplo "Rio Guadi Ana", isto é, "rio+"rio"+"rio"

junto a Ana Loura corre, de facto, um ribeiro com esse nome: "Ana Loura".
o nome "Ana" é tipicamente do sul, enquanto que "loura" / "louro" aparece mais no norte.

em minha opinião, dado que o nome nada tem a ver com a cor dos cabelos do rio Ana, deveria escrever-se Analoura.

terça-feira, 4 de abril de 2017

Alfafar

o topónimo "Alfafar" existe em Portugal, na freguesia de Podentes, concelho de Penela, e no sul de Espanha, num município de Valência.
a sua origem é árabe e significa "olaria".

Lenteiro


a palavra "lenteiro" refere-se a um terreno húmido e pantanoso, o mesmo que lameiro, pântano.

conheço alguns  topónimos portugueses:
Lenteiro (Baião)
Lenteiro (Barcelos) - em "Citânia de Lenteiro".
Lenteiro do Rio (São Pedro do Sul) 
Rua do Lenteiro (Santa Maria da Feira)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Almaraz (Pt.)

não se trata da Almaraz na bacia do rio Tejo espanhol, na província de Cáceres, junto à fronteira da Beira Baixa, nem de Almaraz de La Mota, perto de Valhadolid. trata-se da Quinta de Almaraz, em Almada, local arqueológico de relevo.
de acordo com Fernando Branco Correia (2016), o topónimo relaciona-se com a eventual presença de uma torre de vigia.

sábado, 22 de outubro de 2016

lugares onde se atravessava os rios a pé

os lugares que contenham os termos "Barca", "Barco" e variantes, "Couço" e variantes,  "Pessegueiro" e "Vau" são geralmente lugares de travessia de rios.

exemplos:

Barca
Barca d'Alva
Barco
Barquinha
Barcouço (pleonasmo: Barco+Couço)
Coiço
Couce
Couço
Pessegueiro
Pessegueiro do Vouga
Vau
Vila Nova da Barquinha

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Páramo, Paramos, Paraimo, Parâmio

"Páramo" e derivados (Paraimo, Parâmio, Páramos) é um vocábulo derivado do latim "paramus", que se refere a una superfície plana, pouco fértil ou desértica; charneca. também designa sítios que não oferecem proteção ou abrigo.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Misarela ou Mijarela

lendo o terceiro volume de "Investigação da Etymologia ou Proveniência dos Nomes das Nossas Povoações", de Pedro Augusto Ferreira, "bacharel formado Teologia, continuador de Portugal Antigo e Moderno, e abbade de Miragaia aposentado", de 1915, vejo, a propósito de Misarela:
"todas as nossas Misarellas e Mijarellas são quedas d'agua naturaes — algumas lindissimas, de grande altura e grande força".
nem tudo o que o autor escreve se diz, mas aqui parece-me ter razão. as Misarelas ou Mijarelas relacionam-se com quedas de água. é como se a Natureza mijasse. e, então, a grafia deverá ser "Misarela", com um "s" viseense, e não "Mizarela".
assim, na Serra da Freita, na montante das águas do rio Caima, há uma queda de água de grande altura (60 metros) a que chamam a "Frecha da Mijarela" ou "Frecha da Misarela".
havia até uma cantiga popular que rezava assim:

"a Frecha da Mijarela
tão alta está ela,
deixai-a lá 'star.
q' os fidalgotes do Porto
por ser água boa,
q'riam-na encanar".